Euribor a três meses cai abaixo dos 0,25%

As taxas interbancárias continuam a cair e a renovar mínimos históricos pela 31ª sessão consecutiva, nas principais maturidades.

A Euribor a três meses deslizou 0,2 pontos base para os 0,248%, tocando abaixo dos 0,25%, ao fim de 56 sessões a perder terreno.

O indexante mais utilizado no crédito à habitação em Portugal, Euribor a seis meses, recuou 0,5 pontos base para 0,482%, mantendo-se abaixo da taxa de juro de referência da Zona Euro, actualmente fixada nos 0,75%.

A tendência de descida das taxas Euribor representa boas notícias para as famílias que têm crédito junto dos bancos e que vêem diminuir as prestações mensais. Por outro lado as remunerações dos depósitos bancários baixam com a descida destas taxas.

Para um prazo de nove meses a Euribor cedeu 0,5 pontos base para 0,620% e o indexante a 12 meses baixou 0,4 pontos base para 0,742%.

A taxa Euribor a um mês mantém-se inalterada nos 0,12% pela quinta sessão consecutiva.

O mercado mantém a expectativa de que o Banco Central Europeu (BCE) possa realizar um novo corte da taxa de juro de referência da Zona Euro, na reunião de Outubro.

A tendência de descida das taxas Euribor remonta a Dezembro de 2011 quando o BCE cortou o preço do dinheiro para 1%. Em Junho a autoridade monetária fixou mais um mínimo histórico ao fixar a taxa de juro de referência para 0,75%.

O corte da taxa de depósitos em Frankfurt, pelo BCE, eliminando a remuneração aos bancos que aí depositem dinheiro, pode também ter contribuído, na opinião de vários economistas, para que as Euribor sigam em queda.

A contribuir também para esta tendência de descida das taxas interbancárias estiveram os empréstimos de longo prazo realizados pelo BCE à banca. Este crédito da autoridade monetária funciona como uma injecção de liquidez, aliviando a pressão sobre estas taxas, já que elas são os juros que os bancos cobram entre si para se financiarem.

Fonte: Negócios em 17/09/2012

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE