Desempregados já podem acumular salário com subsídio

A partir de hoje os desempregados poderão acumular o subsídio de desemprego com o salário, como escreve o Jornal de Negócios. No entanto, tal só é possível se a remuneração do salário for igual ou superior ao salário mínimo mas inferior ao subsídio.

O apoio é de 50% do valor do subsídio durante a primeira metade do contrato e de 25% do valor da prestação de desemprego durante a outra metade.

No entanto, esta nova medida destina-se apenas aos desempregados inscritos nos centros emprego há mais de seis meses.

Segundo dados obtidos pelo Negócios, apenas um quinto dos desempregados subsidiados se encontrava nessa situação no passado mês de Junho.

O Jornal de Negócios explica também que no caso de o trabalhador voltar a ficar desempregado pode voltar a usufruir do subsídio inteiro, mas durante menos tempo. Os contratos devem ter uma duração mínima de três meses e o apoio pode prolongar-se até um ano. No entanto, a medida não é acumulável com outros apoios, mas é voluntária.

O objectivo do Governo é melhorar os indicadores de empregabilidade e incentivar os desempregados a aceitarem salários baixos.

Fonte: SOL em 08/08/2012

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE