GOVERNO VAI LANÇAR AMANHÃ NOVOS APOIOS ÀS EMPRESAS

O Governo vai lançar amanhã mais programas de apoio às empresas. Os apoios financeiros previstos ascendem a 190 milhões de euros.
 
O jornal de Negócios noticiou ontem que o  secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Carlos Oliveira, anunciou o lançamento de programas do QREN com o objectivo de apoiarem as empresas. Os apoios serão concretizados através de linhas de financiamento no valor de 190 milhões de euros.Foram anunciados pelo Governo vários tipos de apoio enquadrados no Programa Estratégico para o Empreendedorismo. A medida foi dada em primeira mão por Carlos Oliveira em Paços de Ferreira, na sessão de abertura da 38ª edição da Capital do Móvel. Para a plateia presente foi comunicado que as empresas exportadoras vão poder beneficiar de mais apoios na participação em eventos internacionais.

Passando a citar  Carlos Oliveira: “Num momento em que as exportações são a chave da competitividade e da retoma da nossa economia, este será um apoio importante para as empresas”.
 
Ainda em Paços de Ferreira, Carlos Oliveira revelou outras intenções do Governo:
- disponibilização de incentivos às empresas recém-criadas que visem o aumento da produção nacional e o empreendedorismo qualificado.
- criação de um novo incentivo que permite a candidatura de empresas a um programa europeu de investigação e inovação.
- reforço em 400 milhõe de euros das linhas de seguro de crédito à exportação.
Referiu ainda que  para se colmatarem as dificuldades de crédito actuais, o Governo está a trabalhar com o Banco de Portugal e a generaldidade dos bancos “no sentido de encontrar novos mecanismos para ajudar as empresas” e que “o Governo está concentrado na criação de um contexto mais favorável, de menores barreiras aos negócios e à capacidade da criação de emprego”.Aguardemos então que os apoios cheguem efectivamente às empresas portuguesas…

4 Comentários

  1. O que são precisos é empreendedores e que o governo deixe a economia funcionar sem ter a ousadia de castrar o crescimento da mesma com tantos e tantos impostos e regras apertadas.

    • joka

      Empreendedores há! O problema é que os financiamento são só para quem não precisa deles…O outro problema, é que Portugal não está preparado para novas empresas, porque quando nos dirigimos a uma instituição financeira/bancaria ou não, não têm nenhuma solução para startups, têm soluções para empresas que já estão a laborar…é ridículo as coisas que são pedidas, como IRS, demonstração de resultados, balancete, etc…Para quê? Demonstração de resultados e balancete estão a zeros, IRS, vou despedir-me não serve de nada….então nada feito, não tem garantias…..enfim….

  2. julio

    O mais triste desta medida é que so apoiao as enpresas,para que os gerentes dessas proprias enpresas tenhao lucros aimda maiores dos que já tem,Nas a min que quero criar o meu proprio enprego nimguem me dá nada é,que sou muito pequenino………..

  3. Isso é que é tristeza…Já reparou que para tudo a solução é mais uma taxa!
    Agora até vamos pagar uma taxa, para nos garantir a saúde dos alimentos…Esta é de gritos! Então agora os hipermercados ou as lojas de alimentação, vendem produtos que provocam doenças? Mas esta gente formou-se em que escolas? Só se foi no manicómio.
    Por isso não se admire se lhe pedem balancetes de uma empresa que vai começar do zero. Eles pedem porque sim…porque nem sabem para que serve um balancete, ou uma demonstração de resultados. Se eles soubessem o que isso significava não tinham tido a necessidade de se fixar nos governos. Anda meio mundo a enganar outro meio…Resta aos outros tentar passar entre os pingos da chuva, e não desistir à primeira contrariedade. Convém é andar sempre mais rápido que os boys…

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE