Capital de risco do Grupo Caixa Geral Depósitos

Capital de risco do Grupo Caixa participa na constituição de uma rede europeia

Caixa Capital membro fundador do EVC – European Venture Club

A área de capital de risco do Grupo Caixa, através da Caixa Capital, vai participar, como membro fundador, na constituição, na sexta-feira, dia 25 de Fevereiro, do EVC – European Venture Club, rede europeia de operadores do sector (venture capital).

A participação da Caixa Capital no EVC – European Venture Club que associa mais de uma dezena de operadores de capital de risco de diferentes países europeus é o complemento e o corolário, no plano internacional, da actividade que a área de capital de risco do Grupo Caixa tem vindo, no último ano e meio, a desenvolver, no plano nacional.

O EVC, de que a Caixa Capital é fundadora e passa a pertencer, nasce tendo como objectivos:

1.a partilha, entre todos os seus membros, de atributos e competências especializadas e complementares de cada um deles (specialized skills);

2.a adopção, por todos os membros, de metodologias de escrutínio e de avaliação comuns (best practices);

3.o intercâmbio técnico entre as equipas de colaboradores de todos os membros (technical cooperation);

4.o acesso, de cada membro, às oportunidades de investimento nos países dos restantes membros (deal flow);

5.a possibilidade de sindicação, entre quaisquer membros, das operações em que cada membro decida participar (sindication);

6.a cooperação, entre os membros, na busca de formas de valorização e saída dos investimentos realizados (exits):

7.a procura, em conjunto, de fontes de financiamento para a actividade dos membros (fund raising).

O EVC vai permitir que as ideias e projectos, de carácter inovador, e os empreendedores e empresas, com ambição, dos diversos países, possam beneficiar de serem conhecidos, analisados, apreciados por um relevante conjunto de operadores europeus e neles poderem encontrar resposta aos seus processos de desenvolvimento, desde a angariação de fundos até a eventuais transacções. Desse modo se estará a fomentar os investimentos transnacionais (cross-border) nesta área do capital de risco (venture capital) em linha com os desígnios recentemente manifestados pela União Europeia para este sector.

A área de capital de risco do Grupo Caixa tem vindo a desenvolver uma intensa actividade orientada para o apoio às fases pré-iniciais e iniciais (seed, start-ups, early stages) da vida dos empresários e empresas, em particular, apoiando ideias ou projectos inovadores e empreendedores.

Ao longo do último ano e meio estabeleceu-se um quadro de parcerias com as mais relevantes instituições do sistema científico e tecnológico, agências públicas e estruturas associativas, grupos económicos, business angels e investidores especializados, a que chamamos a Rede Caixa Empreender+. Essa rede permitiu assegurar, durante esse período, um fluxo de mais de duas centenas e meia (250) de oportunidades de investimentos das quais, depois de apreciadas foram apoiadas, directa ou indirectamente, cerca de três dezenas (30) num montante que ascende a aproximadamente quinze (15) milhões de euros, através do Fundo de Capital de Risco Caixa Empreender+.

Algumas dessas empresas e mais algumas outras não participadas pela área de capital de risco do Grupo Caixa, num total de vinte e cinco (25) empresas portuguesas, a que se juntarão cerca de dezena e meia (15) de empresas não portuguesas, vão, durante os dias 24, quinta-feira, e 25, sexta-feira, de Fevereiro ter oportunidade de se apresentarem (pitch) não só aos membros do EVC que estarão, nessa ocasião, em Lisboa, para formalizar a constituição do Club, como também, a mais alguns outros operadores nesta área tais como algumas multinacionais tecnológicas (Cisco, Phillips, Microsoft, Siemens, etc) e, bem assim, algumas grandes empresas nacionais relevantes na área da inovação (PT, Brisa, EDP, Galp, etc) que são, naturalmente, potenciais investidores e /ou parceiros de negócio.

Também nessa ocasião, no dia 24, quinta-feira, de Fevereiro vai ocorrer a cerimónia de atribuição do Prémio Inventa, instituído pelo Grupo Caixa e pelo INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, que distingue os melhores inventos patenteados de origem portuguesa susceptíveis de transposição para produtos ou processos produtivos.

Direcção de Comunicação e Marca CGD

Fonte: CGD

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE