Mercados acreditam que Espírito Santo Saúde vale mais

As ações da Espírito Santo Saúde (ES Saúde) fecharam ontem na Bolsa acima dos 4,3 euros oferecidos pelos mexicanos do Grupo Ángeles na oferta pública de aquisição (OPA). Ao atingirem 4,35 euros no final da sessão, o mercado está a sinalizar que acredita na possibilidade de os mexicanos poderem rever em alta a sua contrapartida ou no surgimento de uma OPA concorrente.

Contas feitas, as ações da ES Saúde valorizaram ontem mais 1,75%, a nona sessão consecutiva em alta, tendo chegado a negociar a um máximo de 4,42 euros. Esta subida, já acima dos 4,3 euros que os mexicanos ofereceram na OPA lançada na terça-feira, poderá forçar a Ángeles a rever em alta a sua proposta se quiser aliciar e convencer os investidores a vender.

Outra das possibilidade é o lançamento de uma OPA concorrente sobre a ES Saúde, que pode surgir em qualquer altura após a publicação do anúncio preliminar. A concretizar-se, o valor oferecido terá de ser, no mínimo, 2% superior aos 4,3 euros que estão agora em cima da mesa. É que, de acordo com com o ponto 5 do artigo 185.º do CVM, “a contrapartida da oferta concorrente deve ser superior à antecedente em pelo menos 2% do seu valor e não pode conter condições que a tornem menos favorável”.

Além do Grupo Ángeles, que anunciou que já conta com 7% da empresa, a corrida pela compra da ES Saúde conta ainda como potenciais interessados a Fidelidade, a Amil, a chinesa Fosun, os private equity norte-americano e britânico Apax Partners e TPG e a José de Mello Saúde, que, por enquanto, afirma apenas estar “atenta às oportunidades que possam surgir no mercado”.

Fonte: Dinheiro Vivo em 22/08/2014 

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE