APOIOS FINANCEIROS AOS JOVENS EMPREENDEDORES

O Governo anunciou a concessão de apoios financeiros aos jovens empreendedores que criem cooperativas.

Segundo o Jornal “SOL”, o Governo paga 690 euros a jovens que criem cooperativas.

“O programa COOPJOVEM, destinado a apoiar a criação de cooperativas, prevê a atribuição de uma bolsa de 691,71 euros aos jovens licenciados interessados em desenvolver um projecto, que exige dedicação exclusiva.

A portaria que regulamenta o COOPJOVEM, programa de apoio ao empreendedorismo cooperativo, foi hoje publicada em Diário da República e estabelece três iniciativas: acesso a uma bolsa para desenvolvimento do projecto, apoio técnico e acesso a crédito bonificado ao investimento no âmbito do MICROINVEST.

Podem concorrer ao COOPJOVEM, jovens com idades entre os 18 e os 30 anos e, pelo menos, o 9.º ano de escolaridade, interessados em criar uma nova cooperativa com um mínimo de cinco e um máximo de nove cooperantes.

Podem também candidatar-se ao programa empreendedores entre os 18 e os 40 anos com, pelo menos, o 9.º ano escolaridade que pretendam criar uma nova secção, com um limite de nove jovens agricultores, numa cooperativa já existente e que tenha até 10 trabalhadores.

Para apoiar os jovens no desenvolvimento da cooperativa, o programa prevê a atribuição de bolsas, exigindo em contrapartida “dedicação exclusiva dos jovens à concretização do projecto apresentado”.

A bolsa tem um valor máximo de 691,71 euros para jovens com ensino superior completo (correspondente a 1,65 vezes o indexante dos apoios sociais), 544,99 para jovens com ensino secundário completo (1,3 vezes o IAS) e 419,22 para quem não concluiu o ensino secundário, durante um período mínimo de dois meses e máximo de seis meses.

Os beneficiários da bolsa terão que apresentar relatórios de progresso do projeto e podem candidatar-se às linhas de crédito do MICROINVEST.

Neste âmbito, são elegíveis os projectos de investimento que criem, pelo menos, um posto de trabalho na nova cooperativa ou de que resulte “a criação líquida de postos de trabalho nas cooperativas agrícolas já existentes”.

As candidaturas ao programa devem ser apresentadas à CASES (Cooperativa António Sérgio para a Economia Social), entidade que será responsável pela validação dos projectos.

Fonte: Lusa/SOL em 03/12/2013

4 Comentários

  1. Micael Almeida

    Boa tarde.
    tenho um protejo de uma plantação de árvores, ou de uma pocilga   e gostaria de saber que ajudas posso ter sobre este investimento??
    e onde me posso dirigir para para mais informações.
    Fico aguardar uma resposta se possível para o meu e-mail
    Obrigado
    Micael Almeida

  2. Isabel Castro

    Boa tarde sou mãe de uma jovem que acabou agora o 12º ano, ela gosta muito de motas e tudo o que envolve este assunto. Sem prespectivas de trabalhoa surgiu a ideia de abrir um stand e oficina de motas, motorizadas, motas agua, karts, bicicletas, etc . Gostaria de saber se existe algum organismo ou entidade que a possa ajudar com o financiamento para realização dos seus sonhos.
    Fico aguardar uma resposta
    Obrigado
    Cumprimentos,
    Isabel Castro

  3. Petra Costa

    Bom dia. Sou uma jovem de 23, e junto com o meu companheiro de 28, gostávamos de abrir um pequeno negócio de comércio. Gostaria de saber que tipo de ajudas de financiamento existem. Obrigada

  4. emanuel dias

    boa tarde!
    tenho 37 anos e desempregado,mas tenho instalações adequadas para empresa  hortícolas mas preciso de ajuda financeira  para o inicio!
    quais as minhas possibilidades?
    aguardo resposta breve para o meu mail.
    abrigado!   

Deixe o seu comentário

 

TV ONLINE